30/12/2013

Caro 2013

no início das tuas horas, pedi-te que me deixasses saudades. Não cumpriste integralmente o pedido, mas não me posso queixar. Houve dias tristes, outros muito tristes, dias em que pensei arrumar as botas de vez e dias que compensaram os outros todos. Deste-me horas que valeram semanas inteiras e deste-me céus novos, outro chão para andar, uma nova forma de entender o mundo. Chegaremos ao fim do dia 31 em paz, despedir-nos-emos com cortesia e alguma ternura.

Quando te cruzares com 2014, dá-lhe a lista que te dei, com tudo aquilo que desejo, e avisa-o para ser gentil comigo.

2 comentários: